A GUERRA NO IRÁ MAIS PRÓXIMA DO QUE O QUE VOCÊ PENSA

02-11-2011 17:48

 

O primeiro-ministro Benjamin Netanyahu eo ministro da Defesa Ehud Barak, está tentando obter uma maioria no Conselho de Ministros em favor da ação militar contra o Irã, segundo uma fonte oficial sênior citado pelo jornal Haaretz. O funcionário disse que há uma "ligeira vantagem" para aqueles que se opõem ao ataque.

Netanyahu e Barak recentemente convenceu o ministro do Exterior Avigdor Lieberman, que anteriormente oposição a apoio a uma ofensiva desta natureza.

Mais de um milhão de israelenses tiveram que procurar abrigo durante uma semana de bombardeios com foguetes no sul, enquanto os líderes políticos desviaram a atenção por colocar o debate

de uma possível guerra com o Irã sobre a mesa. Um ministro sênior sugeriu publicamente que o Estado judeu poderia atacar o programa nuclear de Teerã, apesar de um gabinete mini-membro, formado por oito ministros disseram que não havia tomado tal decisão.

 

Os principais ministros e diplomatas disseram que o relatório da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), que será publicado em 8 de novembro, terá um efeito decisivo sobre as decisões tomadas por Israel.

O jornalista Nahum Barnea provocou um alvoroço quando publicou em sua coluna no jornal Yediot Aharonot, um artigo intitulado "Pressure Atomic", que reposiciona o debate sobre o Irão a partir do claustro fechado para as páginas principais dos meios de comunicação


http://www.google.com.br/

www.impactodaprofecia.webnode.com.br